Caldeirão Político Quinta-Feira, 05 de Julho de 2018, 10h:25 | - A | + A

"MEIA COERÊNCIA"

Selma veta MDB, mas não rejeita se coligar ao PR de Waldemar Costa Neto

DA REDAÇÃO

 

Selma Arruda

 


 

A pré-candidata Selma Arruda, ao cargo de senadora da República, tem encontrado muita dificuldade para manter sua candidatura viável dentro do PSL. O motivo são as restrições que ela mesma se impôs, ou seja, não se coligar com partido que tenha condenado por crimes de corrupção, famoso colarinho branco, em seu quadro de filiados. Hoje pela manhã, em entrevista ao Jornal da Capital, da Rádio Capital FM, a juíza aposentada disse que dificilmente iria se coligar na chapa do senador Wellington Fagundes, do PR, em decorrência do partido já ter fechado acordo com o MDB, que era o partido do ex-governador Silval Barbosa. Contudo, ela reconheceu que não tem nenhuma vedação ao PR de Fagundes. Deixou claro que o empecilho para essa composição é o MDB e também a proximidade de Wellington Fagundes com o partido de esquerda o PC do B.

 

Apesar do discurso, há uma "meia coerência" de  Selma Arruda. Afinal, ela defende a não coligação com o MDB, inclusive com a ameaça de abandonar a candidatura caso isso ocorra, mas, ela apoia a aliança com o PR, partido este que tem em suas fileiras Waldemar Costa Neto. Para quem não se recorda, Waldemar é ex-deputado federal, foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal, no "Escândalo do Mensalão". 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet