Poltica Quarta-Feira, 14 de Maro de 2018, 09h:22 | - A | + A

GRAMPOLNDIA PANTANEIRA

Governador pede dispensa de prestar depoimento como testemunha no julgamento dos militares

O pedido da defesa de Taques alegou que ele investigado exatamente pelos mesmos fatos perante o STJ

SLVIA DEVAUX

DA REDAO

 

Intimado para depor como testemunha de defesa do Cabo PM Gerson Corrêa Júnior no julgamento dos militares envolvidos nos grampos ilegais da Polícia Militar de Mato Grosso, o governador Pedro Taques (PSDB) pediu dispensa de prestar o depoimento já que é investigado no Superior Tribunal de Justiça pelo mesmo caso.

 

O juiz da 11ª Vara Especializada da Justiça Militar, Murilo Mesquita, que também preside o julgamento, vai analisar o pedido do governador que foi arrolado pela defesa do militar entre outras 13 testemunhas solicitadas. 

 

“Tendo em vista o patente conflito de interesses que colocam em xeque a vigência dos Direitos Fundamentas à Ampla Defesa e ao Contraditório, constitucionalmente assegurados aos acusados em processo penal, o Requerente, investigado exatamente pelos mesmos fatos perante o STJ, vem respeitosamente à presença de Vossa Excelência requerer seja dispensado de prestar depoimento como testemunha de Defesa nos presentes autos”, peticionou os advogados de Taques.

 

A defesa do governador argumentou que agora o governador esperará  decisão do juiz Murilo Mesquita para então se falar em agendamento de data para prestar os esclarecimento, caso o magistrado não acate o pedido de dispensa.

 

Na semana passada, o ex-secretário-chefe da Casa Civil Paulo Taques, um dos acusados de envolvimento no esquema que grampeou sem autorização da Justiça e fez uso de barriga de alguel para ouvir autoridades, jornalistas, servidores públicos e outros, conseguiu ser dispensado de prestar depoimento como testemunha do Cabo Gerson.

 

A dispensa do primo do governador teve base na manifestação do Ministério Público Estadual (MPE/MT) de que na figura de acusado e também já foi preso dentro do processo, sendo assim não obrigado a produzir prova contra si. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet