Política Sexta-Feira, 12 de Outubro de 2018, 10h:02 | - A | + A

FIEL ESCUDEIRO

Wilson declara lealdade a Taques: "estarei com ele até o dia 31"

Wilson acredita que o governador não conseguiu se comunicar adequadamente com a população e que, por isso, a sociedade não o tenha entendido

JULIANA GROU

DA REDAÇÃO

 

O deputado estadual Wilson Santos conseguiu a reeleição no último domingo (7), eleição que classifica como “uma hecatombe”. Com 14.855 votos, Wilson avalia que a população mostrou que está atenta ao trabalho dos políticos e mandou o seu recado nas urnas.

 

“O povo falou, né? E o povo limpou. Um limpa banco, um tsunami, seguido de um maremoto e um terremoto. Uma hecatombe. E o povo tá correto, tá certinho. Fez uma devassa geral, mandou o recado das urnas de que quer ética, de que quer transparência e resultados na atividade política. Então a nós, que resistimos a esse tsunami e que temos raízes profundas, temos serviços prestados e valores que foram reconhecidos pela população, a nós cabe uma reflexão profunda do modus operandi de fazer política. De aproximar da população, de trazer mais resultados à população”, analisou.

 

Protagonista dessas eleições na opinião da maioria dos candidatos, as redes sociais foram decisivas para essa mudança na Assembleia Legislativa na avaliação do deputado tucano. “A população está atenta com as redes sociais, com inúmeros canais de televisão, aberto ou fechado, com sites em todos os bairros, com rádio comunitária em toda esquina. A população está melhor informada, mais atenta, mais consciente e sabe mais do que nunca o poder do seu voto”.

 

Conhecido por ser o principal apoiador e articulador de Pedro Taques (PSDB) na Assembleia, Wilson acredita que o governador não conseguiu se comunicar adequadamente com a população e que, por isso, a sociedade não o tenha entendido, o que teria levado a sua não reeleição. Taques ficou apenas em terceiro lugar, com 271.952 votos.

 

Apesar da derrota de Taques nas urnas, Wilson afirmou que não abandonará o governador e reforçou sua lealdade.

 

“Eu sou do partido, sou do PSDB, começamos com o governador Pedro Taques e nossa marca é do companheirismo. Eu sou um homem leal, sou um homem de partido, jogo no coletivo, prefiro perder com o meu time do que ganhar sozinho. Mas eu não abandonei o meu governador, fui com ele até o final. Fui com ele até a cabine de votação no ginásio Aecim Tocantins. Do início ao final, estarei com ele até o dia 31 de dezembro deste ano”, declarou.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet