Política Sábado, 09 de Fevereiro de 2019, 16h:00 | - A | + A

"RESISTÊNCIA DEMOCRÁTICA"

Oposição cria bloco na Assembleia Legislativa em defesa dos servidores

Janaina Riva afirmou que os deputados negociaram com o Governo e conseguiram garantir uma flexibilidade na indicação para as comissões

JULIANA GROU

DA REDAÇÃO

 

Alguns deputados se mobilizaram e criaram um bloco parlamentar denominado Resistência Democrática visando garantir a defesa dos direitos constitucionais dos servidores públicos do Estado de Mato Grosso.

 

Liderado pela deputada Janaina Riva (MDB), o grupo conta ainda com os deputados Lúdio Cabral (PT), Valdir Barranco (PT), Delegado Claudinei (PSL), João Batista (Pros) e Elizeu Nascimento (DC). Apesar de fazer parte de um partido da base governista, Janaina afirma que o foco do bloco é garantir que o funcionalismo tenha representatividade dentro da Assembleia para que haja um amplo debate sobre as mensagens do Governo do Estado, especialmente em relação ao aumento da alíquota previdenciária de 11 pra 14%.

 

“Nós resolvemos criar um bloco que tem a missão de fazer a defesa dos direitos constitucionais. Então, é claro que tem um foco voltado ao serviço público, a gente quer poder fazer um trabalho entre esses deputados, que em sua grande parte são servidores, os que não são tem representatividade do funcionalismo público estadual, pra que nós possamos ocupar espaço nas comissões e fazer esse trabalho de uma forma ampla e democrática. A gente deu até esse nome de “Resistência” porque nós sabemos que somos a minoria na composição do bloco, apesar de ter aumentado grandemente o número de servidores da bancada de servidores públicos e defensores aqui na Assembleia. Então, essa Resistência Democrática é pra fazer esse trabalho. A gente quer debater amplamente essa matéria polêmica que vai chegar na AL, que é o aumento da alíquota previdenciária de 11 pra 14%. Então o bloco não vai ter só função de indicar pras comissões, o bloco também vai ter objetivo de fazer reuniões periódicas entre os sindicatos que são representantes dos servidores públicos com o fórum sindical e trocarmos ideias sobre bandeiras”, garantiu.

 

A parlamentar afirmou que os deputados negociaram com o Governo e conseguiram garantir uma flexibilidade na indicação para as comissões. Inicialmente, apenas um deputado de oposição poderia fazer parte das comissões, mas o Governo abriu mão das suas vagas para contemplar os deputados.

 

“O Delegado Claudinei colocou pra mim essa vontade que ele tem de fazer parte de um bloco que represente os anseios da sua categoria, os anseios que são as suas bandeiras de defesa, não só os servidores, mas a segurança pública também. Porque o bloco que está composto pelo deputado Elizeu Nascimento, que é militar, o deputado João Batista, que é agente penitenciário, e o Delegado Claudinei. Então, a gente faz uma negociação como governo, os três vão fazer parte da Comissão de Segurança Pública, os três vão fazer parte da Comissão de Direitos Humanos como titulares e na Comissão de Trabalho, dois dos deputados farão parte, deputado Elizeu e deputado João Batista. O Delegado Claudinei ficará como suplente da CCJ [Comissão de Constituição e Justiça]. Então quer dizer, nós conseguimos fazer um bloco que só poderia indicar um pra algumas comissões, mas teve também essa flexibilidade do Governo em entender que essa formação tão plural de deputados com interesses parecidos, de trabalho também parecidos, o Governo abriu mão das suas vagas pra contemplar esses deputados”, disse a deputada.

 

Janaina comemorou a formação do bloco e disse que os servidores podem sentir que tem “um bloco de verdade na Assembleia com deputados que 100% representam o funcionalismo público do Estado”.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet