Política Sexta-Feira, 11 de Janeiro de 2019, 12h:00 | - A | + A

SITUAÇÃO DA SES

"Todos os dias estamos apagando bombinhas deixadas pela gestão passada", diz secretário

Segundo o secretário, muitos contratos eram superfaturados e não tinha monitoramento dos serviços prestados

FERNANDA TRINDADE

DA REDAÇÃO

 

Com 11 dias de Governo, o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo afirmou que não resta tempo para planejar o futuro da saúde, porque eles estão “todos os dias apagando fogo e bombinhas deixadas pela gestão passada”. A próxima ação do secretário será retomar a administração do Hospital Regional de Sinop e esperar por um decreto que o governador Mauro Mendes (DEM) publicará para flexibilizar as ações da Secretaria de Estado de Saúde (SES). 

 

“Existiam bombinhas armadas para explodir em janeiro. Nós já notificamos o Ministério Público desses fatos, o governador Mauro Mendes deve publicar um decreto que nos permitirá ter mais flexibilidade de ação para corrigir com mais eficiência, esse decreto criará uma estrutura organizacional para o funcionamento dos hospitais que nós estamos resgatando, porque estavam sob tutelas. Uma vergonha essa empresa que estava administrando o Hospital Regional de Rondonópolis e que está em Sinop, mas só até o dia 31”, destacou Gilberto. 

 

Segundo o secretário, esses contratos eram superfaturados, não tinha monitoramento dos serviços prestados e alguns serviços que estavam estabelecidos não foram realizados. “São contratos absurdos, então vamos gastar um bom tempo para administrar o passado”, ressaltou Figueiredo. 

 

Sem recepção de secretário anterior e nem qualquer adjunto, Gilberto disse que sua equipe teve dificuldades em ter informações da Secretaria. “Agora que estamos tendo acesso vemos uma contingência brutal, a população está vendo as dificuldades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que tinha tutela com uma empresa que sequer contrato com o Governo tinha, mais de cinco meses com atraso salarial e isso é praticamente em todos os serviços hospitalares prestados em Mato Grosso”, finalizou o secretário de Saúde. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet