Política Quinta-Feira, 14 de Junho de 2018, 22h:15 | - A | + A

POR MAIORIA

Tribunal condena Gilmar Fabris por desvio de R$ 1,5 milhão da Assembleia

Na decisão, o relator do processo condenou o deputado a pena de 6 anos e 8 meses de prisão, no regime semiaberto

LAICE SOUZA

 

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso condenou o deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) pela prática do crime de peculato. A decisão, que foi por maioria, 15 votos a 8, foi proferida na noite desta quinta-feira (14). O relator do recurso, desembargador Pedro Sakamoto, entendeu que Fabris participou do esquema de desvio de recursos de R$ 1,5 milhão, em 1996, quando era presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

 

O deputado ainda pode recorrer da decisão do Pleno do Tribunal que o condenou a pena de seis anos e oito meses de detenção, no regime semiaberto.

 

Além de Fabris, o ex-deputado José Geraldo Riva também teria participado do esquema, conforme apontou a denúncia do Ministério Público Estadual. Os dois teriam assinado123 cheques para 30 empresas que, supostamente, prestavam serviços para a Casa de Leis.

 

Na tentativa de dar legalidade ao dinheiro desviado, o esquema contava com a empresa de fachada Madeireira Paranorte e Para Sul Ltda. Os cheques emitidos para as 30 empresas não teriam conhecimento dos proprietários dessas empresas, conforme restou comprovado na fase de investigação.

 

Também teriam participação no esquema o servidor Agenor Jácomo CLivati e o filho dele Djan da Luz Clivati, e o ex-secretário de Finanças, Guilherme da Costa Garcia.

 

 

 

 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Copyright 2018 PNB ONLINE - Todos os direitos reservados. Logo Trinix Internet